Diabetes é uma doença cronica, que decorre quando o corpo não produz insulina suficiente ou não a consegue utilizar.
A insulina é uma hormona necessária para transportar a glicose (açúcar) do sangue para as células do corpo, onde é utilizada para produzir energia. Quando a insulina está em falta ou não atua adequadamente, os níveis da glicose no sangue sobem.

As doenças periodontais são uma consequência da extensão da inflamação gengival para as estruturas de suporte subjacentes do periodonto, iniciada pela presença de placa e seus produtos nas superfícies dos dentes e nas estruturas adjacentes.

A progressão da doença periodontal é influenciada por uma variedade de fatores como microrganismos, resposta do hospedeiro, histórico sistêmico e composição genética do hospedeiro. Entre eles, o diabetes mellitus está no topo da lista. Diabetes e periodontite influenciam a evolução clínica uma da outra e o controle de ambas influencia a melhora clínica de cada uma.

O paciente diabético, deve estar atento a alguns sinais de infecção, nomeadamente:

  • Vermelhidão nas gengivas
  • Mobilidade dentária.
  • Abcessos frequentes em torno dos dentes.
  • Sangramento nas gengivas, apesar da boa higiene oral.

A periodontite grave está significativamente ligada ao diabetes tipo 2, uma condição que se acredita que afete aproximadamente 422 milhões de adultos no mundo inteiro (de acordo com a OMS).

 

 

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3467897/